85 98117.4241

ouvinte@redeshalomderadios.com

85 3261.3600 / 3264.1863

Notícias

Duas polonesas ingressam na Comunidade de Vida Shalom em 2020

  • Publicado em 20/01/2020

Duas jovens polonesas compõem a lista dos novos postulantes da Comunidade de Vida Shalom em 2020. Monika, da missão de Cracóvia, vai para Santo Amaro (SP) e Agnieszka, de Varsóvia, vai para a casa de Fátima em Fortaleza (CE).

Um novo tempo

Para as duas, o novo tempo impõe grandes ofertas e desafios. Monika, de 24 anos, é pedagoga, com mestrado em sua área de formação. Ela serve na missão da Cracóvia como tradutora e professora de polonês para os missionários brasileiros, além das atividades de evangelização. Agnieszka, de 22 anos, é enfermeira e serve na secretaria Jovem e na Comunicação da missão da Varsóvia.

Ambas conheceram a Comunidade Shalom na Jornada Mundial da Juventude (JMJ) de 2016.

De lá até hoje, quatro polonesas ingressaram na Comunidade. Da missão de Cracóvia, são duas vocações: uma para a Comunidade de Vida, Aga que atualmente está no Brasil, terminando o primeiro ano de discipulado, e, agora, a Monika.

Da missão da Varsóvia, outras duas vocações: Magda que é da Comunidade de Aliança, desde o início de 2019, e Agnieszka.

Frutos concretos da JMJ de 2016

Para Michele Jordan, responsável pela missão da Cracóvia, estes ingressos são frutos do trabalho missionário nas duas cidades polonesas. Tudo começou em 2013, quando o cardeal Stanislaw Dziwisz, esteve no Rio de Janeiro, por ocasião da JMJ e conheceu o Carisma da Comunidade Shalom, bem como sua ação evangelizadora, com dedicação especial voltada para os jovens.

“Foi assim que recebemos o convite para fundar uma casa de missão em Cracóvia, na arquidiocese pela qual o cardeal Dziwisz (que havia sido o secretário pessoal de São João Paulo II), na época, era responsável”, recorda Zeca Pasternack, o primeiro missionário a chegar na Polônia para fundar a missão Shalom.

“No início de 2014, antes da fundação, a Comunidade foi convidada a fazer uma turnê de evangelização na Polônia e voltou impressionada com o interesse que o Carisma despertou nos jovens”, conta Zeca. “Em 2015, novamente, um ano antes da Jornada Mundial da Juventude, que seria na Polônia, a Comunidade, mais uma vez, foi convidada a animar uma semana de evangelização para os jovens, no sul da Polônia, em decorrência da passagem dos símbolos da JMJ.

Mais uma vez, a experiência foi marcante e o desejo da Comunidade de estabelecer uma casa de missão neste país crescia”.

Um desafio: a casa de missão

O desafio era encontrar uma casa onde os missionários pudessem morar. “Busca que se prolongou durante um ano, sem nenhum resultado”, relembra Zeca. “Os missionários já estavam discernidos e só esperando a oportunidade para poderem partir, mas ainda não se tinha encontrado um local para residir”.

Assim, a Comunidade enviou somente uma pessoa, o Zeca, com a missão de encontrar um lugar para receber a missão.

Ele encampou a busca por um local, que se iniciou em janeiro de 2015 e só terminou com a já citada semana de evangelização em maio do mesmo ano, quando chegaram os outros missionários, ainda em uma estrutura inadequada, constituída de quartos separados e com uma cozinha comunitária, pois era um dos locais das irmãs do Santuário Ecce Homo, de Cracóvia, que abrigava hóspedes. Mas essa ainda não era a casa de missão.

Uma nova composição

Depois que chegaram os outros missionários, a missão Shalom na Cracóvia passou a ser formada por 3 irmãos, e a busca por uma casa se intensificou, juntamente com os trabalhos da JMJ, da qual a Comunidade participou ativamente e desempenhou papel importante na gerência do novo sistema unificado de inscrições, atendimento e ajuda aos peregrinos de todo o mundo, em colaboração com o COL (Comitê Organizador Local) e também com o setor dos jovens do Dicastério para os Leigos, Família e Vida do Vaticano.

A fidelidade divina

Hoje, depois de muita busca e mudanças de lugar, a Comunidade está bem estabelecida e começando um novo trabalho de evangelização no centro de Cracóvia, em um local que é uma semente para um futuro centro de evangelização.

Fonte: Comshalom