85 98117.4241

ouvinte@redeshalomderadios.com

85 3261.3600 / 3264.1863

Tempo de Viver

Momento Santa Faustina do dia 20-12-18 (QUI)

  • Publicado em 20/12/2018

Clique no áudio acima para ouvir a reflexão de hoje com Socorro Frate.

Diário parágrafo 

1753 

“ Primeiro dia. 


À noite, Jesus me forneceu o tema para a meditação. A princípio meu coração encheu-se de temor é alegria. Então reclinei-me no Seu Coração e desapareceu receio, ficando alegria. Senti-me inteiramente Filha de Deus, e disse-me o Senhor: — Não temas. O que aos outros não é permitido, a ti é dado. As graças que à outras almas não é dado ver nem mesmo de longe, tu te alimentas com elas diariamente, como se fosse o pão de cada dia. 

1754


— Reflete Minha filha, sobre quem é Aquele com Quem o teu coração está estreitamente unidos pelos votos… Antes de criar o mundo, Eu te amava com o amor que o teu coração experimenta hoje e, por todos os séculos, o Meu amor nunca mudará.

1755 


Aplicação.


Só de me lembrar com Quem o meu coração está desposado, a minha alma entrou em profundo recolhimento e a hora me passou como se fosse um minuto. Nesse recolhimento conheci os atributos de Deus. Inflamado interiormente de amor, sair ao jardim para me refrescar. Quando olhei para o céu, uma nova chama de amor inundou o meu coração. Então ouvir estas palavras: 

1756 


— Minha filha, já esgotastes o tema que eu te ofereci? — Então te fornecerei novas palavras. Respondi: “Ó Majestade imensurável, nem a eternidade me será suficiente para Vós conhecer. No entanto meu amor para Convosco aumentou. Com gratidão, deposito meu coração a Vossos pés como um botão de rosa, que o seu perfume encante o Vosso Coração divino agora e na eternidade… Que paraíso na alma, quando o coração sente que é tão amado por Deus…“. 

1557 


Hoje lerás o Evangelho de São João, capítulo 15. Quero que leias bem devagar. 


Segunda meditação 


1758 — Minha filha, medita sobre a vida divina que está contida na Igreja, para salvação e a santificação da tua alma. Reflete sobre como estás aproveitando estes tesouros de graças, e estes esforços do Meu amor. 

1759


Aplicação.


Ó Jesus, todo compassivo, nem sempre soube aproveitar esses dons inestimáveis, porque não prestava atenção ao dom em si, mas dava atenção demasiada ao recipiente em que me concedíeis  as Vossas graças. Meu Mestre dulcíssimo, agora já será diferente: aproveitarei a Vossa graça da melhor forma que a minha alma for capaz. A fé viva me ajudará. Seja qual for a forma que assumir a graça que me enviardes, eu a aceitarei diretamente de Vós, sem refletir sobre o recipiente em que ela me for enviada. Se nem sempre estive em meu poder aceitá-la com alegria, eu farei sempre com submissão a Vossa santa vontade.