85 98117.4241

ouvinte@redeshalomderadios.com

85 3261.3600 / 3264.1863

Jornal Nova Expressão

River vira sobre o Boca na prorrogação e leva a Libertadores em Madri

  • Publicado em 10/12/2018

O River Plate conquistou pela quarta vez a Copa Libertadores da América. Entretanto, dificilmente alguma terá o sabor da obtida neste domingo (9). De virada e na prorrogação, a equipe venceu o arquirrival Boca Juniors pelo placar de 3 a 1, no Santiago Bernabéu, e levou o título da Superfinal entre os argentinos, em campo, sem confusão como a ocorrida no último dia 24 na cidade de Buenos Aires. Lucas Pratto, Quintero e Pity Martínez, no fim, anotaram os gols vencedores, enquanto Benedetto marcou para os xeneizesAssista aos gols do título do River.

 

O título no outro lado do Oceano Atlântico consagra de vez a geração comandada por Marcelo Gallardo. Semifinalista na temporada passada e depois de buscar o empate por 2 a 2 na ida, o River Plate volta a levantar o troféu depois de três edições. Com o mesmo treinador, que acompanhou o duelo de um camarote do estádio em Madri, o time alcançou o topo do continente sul-americano no ano de 2015.

 

O confronto no Bernabéu trouxe dois tempos completamente distintos. Com a marcação encaixada, bom volume de jogo e contra-ataque veloz, o Boca Juniors dominou completamente o River Plate na primeira etapa. Por outro lado, o time de Marcelo Gallardo se recompôs na parte final do jogo, quando adotou uma postura mais ofensiva, e terminou os 90min pressionando o arquirrival.

O domínio da bola por parte do River Plate se manteve na prorrogação, principalmente com a expulsão do colombiano Barrios. A bola circulou durante quase todo o tempo próximo à área de Andrada. Faltava o talento de alguém como Quintero para decidir: um chute preciso de fora da área para definir a Copa Libertadores da América para os millonarios. Martínez ainda aproveitou desespero do Boca e, no último lance, carregou a bola sozinho para anotar o terceiro.


Agora com o título, o vencedor já prepara o embarque para Abu Dhabi, sede do Mundial de Clubes. O representante da Conmebol entra em campo no dia 18, ainda sem adversário definido. O rival será quem passar do duelo entre Espérance-TUN e Al Ain-UAE ou Team Wellington-NZL, que abrem a competição no dia 12 para definir o rival dos tunisianos. Do outro lado da chave está o Real Madrid, campeão da Champions League.


FONTE: UOL ESPORTE

FONTE (sonora): Agência Rádio Web