85 98117.4241

ouvinte@redeshalomderadios.com

85 3261.3600 / 3264.1863

Notícias

Médicos voluntários substituem cubanos que deixaram Ceará após fim de acordo

  • Publicado em 29/11/2018

Um grupo de médicos presta serviços voluntários no Ceará para atender os pacientes em cidades que ficaram sem os profissionais após a saída de médicos cubanos. Em apenas quatro dias, 211 profissionais atenderam ao chamado de um grupo de médicos para trabalhar em cidades cearenses que perderam, juntas, 441 servidores.

"Cada equipe da saúde de um posto de saúde é responsável por quatro mil a 10 mil famílias. Então você multiplica isso por 441 médicos. Então, assim, milhares de pessoas: os carentes, os mais carentes, iam ficar totalmente desassistidos", explica Edmar Fernandes, presidente do Sindicato dos Médicos.

Os médicos cubanos deixaram o Brasil após o fim do acordo entre os países. O presidente eleito, Jair Bolsonaro, discordou da forma como o pagamento é feito aos profissionais, que têm parte do salário retido pelo governo cubano.

O Sindicato dos Médicos do Ceará fez a ponte entre os voluntários e os gestores municipais, que devem oferecer hospedagem e alimentação até que os contratados do programa Mais Médicos comecem a trabalhar.

De acordo com o Ministério da Saúde, 97,6% das 8.517 vagas do edital já foram preenchidas; as inscrições vão até sete de dezembro. No Ceará, sete cidades já contam com novos profissionais do Mais Médicos.

FONTE: G1 CE