85 98117.4241

ouvinte@redeshalomderadios.com

85 3261.3600 / 3264.1863

Clube do Ouvinte da Paz

Benfeitor e você: a pobreza para a Comunidade Shalom

  • Publicado em 23/11/2018

Vamos conversar hoje sobre a pobreza para a Comunidade Shalom.


Moysés Azevedo, fundador da Comunidade, escreveu um escrito chamado Pobreza. Nesse escrito, Moysés começa falando que a pobreza gera em nós dois sentimentos contrários: o de desejo e o de repulsa. Desejamos ser pobres como os santos, como Jesus, mas os mesmo tempo, repudiamos essa mesma pobreza. 


Moysés fala: “Ela nos atrai e comove, parece até que nos completa, e nos sentimos felizes com o desejo de vive-la. Ao mesmo tempo, porém, outro sentimento ou pensamento brota dentro de nós: o sentimento de repulsa, de desespero diante dela. Temos medo de nos desapegar, de perder nossa segurança, nosso conforto, nossas delícias, nossos prazeres, nossos planos”.


Queremos ser pobres, mas ao mesmo tempo temos medo do que essa pobreza nos trará. Isso, explica Moysés é a constante luta entre o homem velho e o homem novo que existe em cada um de nós.


Ser pobre, para nós Shalom, é primeiramente estar nas mãos de Deus. E estando nas mãos dele, totalmente dependentes, devemos reconhecer que Deus deve ser estar sempre em primeiro lugar, os nossos irmãosno segundo, e nós, cada pessoa sermos os terceiros, e mais do que isso, os felizes terceiros.


Devemos ainda viver um aspecto da pobreza que é a sobriedade. Sobriedade no vestir, no comer, no possuir, nas nossas diversões. Toda a nossa vida deve ser revestida pela sobriedade que a pobreza nos traz.


A obediência, é ainda, diz Moysés, uma fonte de pobreza, pois ela abre as portas para a humildade.


SEJA UM BENFEITOR DA PAZ, CLICANDO AQUI!

CONTATO: 0800-602-2829

PRODUÇÃO: Guilherme Rocha