85 98117.4241

ouvinte@redeshalomderadios.com

85 3261.3600 / 3264.1863

Jornal Nova Expressão

Tricolor administra fadiga em atletas para garantir o título da Série B

  • Publicado em 09/11/2018

Com méritos, o Fortaleza já garantiu, com quatro rodadas de antecedência, o seu acesso à Série A do Campeonato Brasileiro. Não foi fácil, mas ainda faltam alguns quilômetros para escalar a montanha até chegar ao topo, onde se encontra a taça de campeão da Série B.

O nível de exigência forçou demais o elenco, de tal modo que alguns atletas estão quase no limite para que mantenham uma produção em alto nível, justamente no momento mais decisivo da competição. O técnico Rogério Ceni já havia alertado que jogos seguidos, com viagens intercaladas tenderiam a minar as forças do seu grupo, como aliás, têm minado a dos outros também.

De acordo com a tabela da Série B, o Leão do Pici fará quatro jogos em 13 dias, considerando-se o espaço de tempo entre o jogo do acesso e a partida contra o Juventude, dia 15 de novembro. Será uma nova missão para o comandante do Tricolor, que quer conquistar o título da 2ª Divisão, mas precisa administrar o desgaste na musculatura dos atletas.

Maratona

O Leão jogou no dia 26 de outubro contra a Ponte Preta, na Arena Castelão, e depois disso teve o descanso normal de uma semana. Mas, do dia 3 de novembro até o dia 15, quando receber o Juventude, o Tricolor terá feito quatro jogos em 13 dias. A sequência dos confrontos é Atlético/GO, CSA, Avaí (amanhã às 16h30, em Santa Catarina) e Juventude, no dia 15, às 17h15 (horário de Fortaleza), na Arena Castelão. O duelo contra o Coritiba, fora, será dia 24.

O fisiologista do clube, Edson Palomares comentou sobre a situação. "Entre o dia 3 e o dia 15 de novembro, nós completaremos quatro jogos em 13 dias, incluindo duas viagens, uma para Goiânia e outra para Santa Catarina. Essas duas viagens dão em torno de 11 mil quilômetros, ida e volta. Então, é preocupante sim, neste momento do campeonato, numa reta final você ter esse número de partidas, por falta de um calendário mais bem elaborado, que teria descanso de até cinco dias", disse o fisiologista. Mesmo assim, Palomares assegura que os jogadores estão num bom estado físico para aguentarem a reta final.

Percorrido

O fisiologista explicou ainda que o Fortaleza já fez 19 viagens na Série B, entre idas e vindas, totalizando 94 mil quilômetros. O Paysandu foi o time que mais viajou, percorrendo 130km.

Ele lembrou que seria oportuno que a Série A tivesse cinco a seis clubes do Nordeste para diminuir o número de viagens.

FONTE (sonora): Agência Rádio Web