85 98117.4241

ouvinte@redeshalomderadios.com

85 3261.3600 / 3264.1863

Tempo de Viver

Cerco de Jericó: Estudo Bíblico do dia 10-09-18 (TER)

  • Publicado em 11/09/2018

Tema: A audiência do Faraó

Indicação: Leia atentamente por varias vezes Genesis 47, 1-14, a dignidade de José e de seus irmãos diante do Faraó, nos faz perceber que precisamos SER diante dos outros e de Deus quem verdadeiramente somos.

" Bíblia Católica Antigo Testamento Novo Testamento Bíblias Leituras do dia A Bíblia e a Igreja Livraria Home Bíblia Ave Maria Gênesis Capítulo 47 Gênesis, 47 1.José foi, pois, informar o faraó: “Meu pai, disse ele, e meus irmãos chegaram da terra de Canaã com suas ovelhas, seus bois e tudo o que lhes pertence. Eles estão na terra de Gessém.” 2.José levara consigo cinco de seus irmãos, que apresentou ao faraó. 3.Este disse-lhes: “Qual é vossa profissão?” Responderam: “Teus servos são pastores, como sempre o foram nossos pais. 4.Viemos, ajuntaram eles, para morar no país porque não há mais pastagem para os rebanhos de teus servos, sendo muito grande a fome na terra de Canaã. Permite, pois, aos teus servos habitarem na terra de Gessém.” 5.O faraó disse a José: “Teu pai e teus irmãos vieram para junto de ti; a terra do Egito está à tua disposição: instala-os na melhor parte do país. 6.Que eles habitem na terra de Gessém; e, se conheces entre eles alguns que sejam capazes, pô-los-ás à frente dos rebanhos que me pertencem.” 7.José fez então vir Jacó, seu pai, e o apresentou ao faraó. 8.Jacó abençoou o faraó. Este disse-lhe: “Que idade tens?” 9.Jacó respondeu-lhe: “O número dos anos de minha peregrinação é de cento e trinta anos. Curtos e maus foram os anos de minha vida, e não atingiriam o número dos que viveram meus pais durante sua peregrinação.” 10.E, depois de ter abençoado o faraó, Jacó despediu-se dele. 11.José instalou seu pai e seus irmãos em uma propriedade do país do Egito, na melhor parte da região, a terra de Ramsés, como o tinha ordenado o faraó. 12.E José forneceu víveres a seu pai, a seus irmãos e a toda sua família, proporcionalmente ao número dos filhos. 13.E faltou pão em toda a terra, porque a fome era tão violenta que a terra do Egito e a terra de Canaã estavam esgotadas. 14.José tinha ajuntado todo o dinheiro que se encontrava no Egito e em Canaã, como preço do trigo que compravam, e o tinha depositado no tesouro do faraó."

Entenda o texto e mergulhe na dignidade de SER filho de Deus.

Ainda que os propósitos de Deus se desdobrem de forma lenta, eles nunca deixam de ser executados. Vemos aqui Israel entrando no Egito e quatrocentos anos mais tarde, eles sairiam de lá de acordo com a promessa divina, [Gênesis 15:13-14]. Quantas vezes o povo de Deus, em meio as provações, se esquecem de que fazem parte de um plano muito mais abrangente.

I. UMA ENTREVISTA COM FARAÓ.

O Faraó é tratado com muito respeito, e nada é duvidado. Os filhos de Deus nunca deveriam provocar ou irritar desnecessariamente aqueles que exercem autoridade. Alguns pensam que o Evangelho lhes dá o direito de desprezarem as leis humanas. Nós deveríamos, no entanto, reconhecer que a autoridade de Deus está presente na legítima e justa forma de governo.

José trouxe cinco dos seus irmãos para uma reunião com o Faraó. Provavelmente, o restante estaria cuidando do rebanho. Estes cinco deveriam comunicar estas três coisas ao Faraó:
 
A. Eles eram pastores. Baseado em Gênesis 46:34, esta era sem dúvida uma confissão difícil de fazer.

B. Eles eram apenas peregrinos e não tinham intenções de serem naturalizados. José parece ter entendido a importância de Israel permanecer separado como nação. Nós podemos ver nisso tudo uma figura da separação que o Cristão deve ter do mundo.

C. Eles desejavam habitar em Gósen. Ser uma nação livre e única.

Ore com essas afirmações dos irmãos de José ao Faraó e peça ao Senhor conversão das pequenas e grandes mentiras que lhe afastam de Deus e de seus irmãos.

II. O PRONUNCIAMENTO DO FARAÓ

O Faraó gentilmente manteve a sua promessa, ainda que isto representasse muito pouco comparado com o benefício que José trouxe ao Egito. José não tinha interesse de que seus irmãos trabalhassem para o Faraó. Ele desejava que o povo de Israel ficasse separado dos Egípcios. Irmãos e irmãs, deus tudo pode, o coração do Faraó está atingido pelo amor misericordioso de Deus, sem essa experiência ele seria um tirano.

III.O MENOR É ABENÇOADO PELO MAIOR

O Faraó era o homem mais poderoso na terra, entretanto, não podemos ler esta passagem sem ficarmos impressionados pelo fato dele ter encontrado um homem superior a ele. Onde a grandeza de Melquisedeque é demonstrada quando ele abençoa Abraão. É mencionado duas vezes que Jacó abençoou o Faraó. As pessoas deste mundo, pouco ou nada sabem sobre o que a eternidade revelará a respeito da verdadeira e relativa grandeza. Se esforce para ser grande aos olhos de Deus.

Note as palavras de Jacó para o Faraó:

A. Ele abençoou o Faraó – Sem dúvida esta benção era uma invocação ao Deus Todo- Poderoso. Os santos deveriam tanto desejar quanto orar para que as bênçãos de Deus sejam derramadas sobre a vida de outras pessoas.

B. Jacó explicou que os seus dias tinham sido poucos. A vida mais longa que alguém possa ter é curta, quando comparada com a eternidade. Nenhum homem chegou a viver por mil anos, que aos olhos de Deus é apenas como um dia.

C.Jacó explicou que os seus dias tinham sido maus (cheio de tribulações e preocupações). A vida é difícil e cheia de tribulações. Muitas vezes nós agimos como Jacó e aumentamos a nossa carga por não buscarmos a direção de Deus para as nossas vidas. Tenha compaixão de qualquer pessoa que não tenha Deus para confortá-lo nesta vida.

Não devemos pensar que Jacó estava expressando ingratidão ou tendo uma atitude negativa para com a vida. Por duas vezes ele usar a palavra peregrinação, ele dá a entender que a sua real e futura esperança é de ordem espiritual. Nós, como Cristãos, também reconhecemos que até que cheguemos ao céu, nos importa passar por muitas tribulações.
 
IV. A DIVINA PROVISÃO

Os caminhos de Deus às vezes nos parecem estranho, embora Ele faça com que tudo coopere para o nosso bem. Aqui Jacó aprendeu que a provação sofrida pela perda de José foi um meio pelo qual eles foram salvos da fome. Que aprendamos a dar graças mesmo quando não compreendemos.

Anote tudo o que o Senhor for falando ao seu coração.