85 98117.4241

ouvinte@redeshalomderadios.com

85 3261.3600 / 3264.1863

Tempo de Viver

Cerco de Jericó: Estudo Bíblico do dia 06-09-18 (QUI)

  • Publicado em 06/09/2018

Tema: Intervenção de Judá

Indicação: Leia por três vezes Genesis 44, 18-34, perceba no discurso de Judá que ele já é um homem mudado, aqui ele não pensa nele, mas na dor que sentiria seu pai.

"Então Judá adiantou-se e disse a José: “Rogo-te, meu senhor, que permitas ao teu servo dizer uma palavra aos ouvidos do meu senhor, e não se acenda a tua ira contra o teu servo, porque tu és como o próprio faraó. 19.Meu senhor havia perguntado aos seus servos: Tendes ainda vosso pai? Tendes um irmão? 20.E nós havíamos respondido ao meu senhor que tínhamos um velho pai e um irmãozinho, filho de sua velhice, do qual o irmão havia morrido; e que, como ele foi deixado o único de sua mãe, seu pai o amava. 21.Disseste aos teus servos: Trazei-o para junto de mim, a fim de que o veja com meus olhos. 22.Havíamos respondido ao meu senhor que o menino não podia abandonar o seu pai, pois, se o fizesse, seu pai morreria. 23.E disseste aos teus servos: Se vosso irmãozinho não vier convosco, não sereis admitidos na minha presença. 24.Quando voltamos para a casa do teu servo, nosso pai, referimos-lhe as palavras do meu senhor. 25.E, quando nosso pai nos mandou voltar para comprar alguns víveres, 26.respondemos-lhe: Não podemos descer. Mas, se nosso irmão mais novo nos acompanhar, fá-lo-emos, pois que não seremos admitidos na presença do governador, se nosso irmão não for conosco. 27.Teu servo, nosso pai, nos replicou: Sabeis que minha mulher me deu dois filhos. 28.Um desapareceu de minha casa, e eu disse: Certamente foi devorado. E não mais o revi até hoje. 29.Se me tirais ainda este, e lhe acontecer alguma desgraça, fareis descer os meus cabelos brancos à habitação dos mortos, sob o peso da dor. 30.Se agora volto para junto de teu servo, meu pai, sem levar conosco o menino, ele, cuja vida está ligada à do menino, 31.desde que notar que ele não está conosco, morrerá. E teus servos terão feito descer à habitação dos mortos, sob o peso da aflição, os cabelos brancos do teu servo, nosso pai. 32.Ora, o teu servo respondeu pelo menino junto de meu pai; e disse-lhe que, se ele não lho reconduzisse, seria eternamente culpado para com seu pai. 33.Rogo-te, pois: aceita que teu servo fique escravo de meu senhor em lugar do menino, para que este possa voltar com seus irmãos. 34.Como poderia eu apresentar-me diante do meu pai, se o menino não for comigo? Oh, eu não poderia suportar a dor que sobreviria a meu pai!”

Entenda o texto r anote tudo o que o Senhor colocar em seu coração.

No versículo 17 José força a situação e os coloca em um verdadeiro teste. Eles ficariam ao lado de Benjamim arriscando o próprio futuro deles. Nenhum advogado faria melhor defesa do que Judá, pois sua defesa vinha de um sentimento nobre e puro, a verdade. Ele pensou no pai, na dor que isso iria causar a ele, Judá era um homem mudado.

1 - Vemos nesta história, que a participação de Judá é uma figura da obra redentora de nosso Senhor Jesus Cristo. Note algumas das grandes verdades do Evangelho que podem ser vistas aqui quando vemos Judá como uma figura de Cristo:

- Tanto Judá quanto o Senhor Jesus pertenceram a tribo de Judá. É claro que Judá foi o pai da tribo.
 
- Judá se tornou uma garantia para o seu irmão mais novo. O Senhor Jesus se tornou o fiador dos seus irmãos mais novos.

- Judá se tornou uma garantia para o seu pai. Ele aceitou ser responsável por Benjamim e respondeu ao seu pai pela segurança dele. Jesus Cristo se tornou a nossa garantia para o Pai. Ele se responsabilizou por Seu povo. Isto é ilustrado na passagem a respeito do Bom Pastor [João 10:11-14, 28-29].

- Judá se tornou uma garantia para Benjamim antes mesmo dele estar envolvido em confusão ou ir ao Egito (que é uma figura do mundo). O Salvador se tornou a nossa garantia antes mesmo que nós nascêssemos neste mundo ou pecássemos.

- Judá desceu com seu irmão mais novo para o Egito. Foi lá que Benjamim se viu envolvido em problemas. O Senhor Jesus acompanhou Seu povo para este mundo onde eles necessitariam de redenção.

- Judá prontamente assumiu a culpa pelos erros dos seus irmãos. Jesus Cristo pagou pelos nossos pecados.

- Judá intercedeu por seus irmãos baseado na sua própria garantia. O Senhor Jesus intercede pelo Seu povo baseado na Sua fiança por eles.

- Judá foi bem sucedido em seus esforços para salvar Benjamim. Jesus Cristo se tornou a nossa garantia, morreu em nosso lugar, e agora vive e reina para interceder por nós. Ele é absolutamente bem sucedido na obra de salvar o Seu povo. Todas as Suas ovelhas serão reunidas em Seu aprisco e todos os filhos se encontrarão no Seu lar que é o céu.

Agora você é convidado a fazer um grande louvor ao Senhor, por ele ser o seu Advogado, intercessor, por Ele ter aberto o céu para que você pudesse vivê-lo aqui e na eternidade.