85 98117.4241

ouvinte@redeshalomderadios.com

85 3261.3600 / 3264.1863

Clube do Ouvinte da Paz

Benfeitor e você: o poder da intercessão dos anjos

  • Publicado em 05/09/2018

Hoje vamos ver o que as Sagradas Escrituras falam acerca da presença e da missão dos anjos na história do povo de Deus.

Os anjos estão presentes na história da humanidade desde a criação do mundo. São eles que fecham as portas do paraíso terrestre como vemos em Gênesis; são eles quem seguram a mão de Abraão para não imolar Isaac; são eles que conduzem o povo de Deus, que anunciam nascimentos importantes, que indicam vocações e que assistem aos profetas.

No livro do Êxodo, vemos a narração de Deus que confia seu povo à condução de um anjo.

“Assim diz o Senhor: Vou enviar um anjo que vá à tua frente, que te guarde pelo caminho e te conduza ao lugar que te preparei. Respeita-o e ouve a sua voz. Não lhe sejas rebelde, porque não suportará as vossas transgressões e nele está o meu nome. Se ouvires a sua voz e fizer tudo o que eu disser, serei inimigo dos teus inimigos e adversário dos teus adversários. O meu anjo irá à tua frente e te conduzirá à terra dos amorreus, dos hititas, dos ferezeus, dos cananeus, dos heveus e dos jebuzeus, e eu os exterminareis”

No Salmo 90, vemos narrada a missão dos anjos em nossas vidas.  “Mandou aos seus anjos que te guardem em todos os teus caminhos.Eles te levarão nas suas mãos, para que não tropeces em alguma pedra”.

O próprio Jesus, falando das crianças faz referência aos “seus anjos”. Ele atribui também aos anjos a função de testemunhas no supremo juízo divino: “Todo aquele que se declarar por Mim diante dos homens, também o Filho do Homem se declarará por ele diante dos anjos de Deus. Aquele, porém, que Me tiver negado diante dos homens será negado diante dos anjos de Deus”.

São eles que protegem Jesus na infância, que o servem no deserto e o reconfortam na agonia mortal, eles poderiam salvar o Senhor das mãos dos malfeitores se assim Jesus quisesse.

Os anjos assistem a Igreja que nasce e os Apóstolos, prepararão o Juízo Final e separarão os bons dos maus. A Igreja continua a repetir o canto de louvor que eles entoaram quando Jesus nasceu: “Glória a Deus no mais alto dos céus e na terra paz aos homens, objetos da benevolência divina” (cf. Lc 2, 14).


TORNE-SE UM BENFEITOR DA PAZ CLICANDO AQUI

CONTATO: 0800-602-2829 (LIGAÇÃO GRATUITA)


PRODUÇÃO: Guilherme Rocha